Menu

Posts Destaques

02 julho, 2017

RESENHA : O CÓDIGO DA INTELIGÊNCIA


Titulo: O Código da Inteligência
Autor: Augusto Cury
Editora: Thomas Nelson Brasil/Ediouro
Páginas: 235
Ano: 2008

Adquira : AQUI

Sinopse:
Este grande sucesso de Augusto Cury se debruça sobre um instigaste tema: os códigos da inteligência socioemocional, que são um conjunto de atitudes capazes de estimular os jovens e adultos a libertar a criatividade, expandir a arte de pensar, desenvolver a saúde psíquica e buscar excelência profissional.
Analisando a fundo o funcionamento de cada um desses códigos e os benefícios que nos trazem, Cury mostra como podemos assumir o controle de nossa vida, superando medos, inseguranças e limitações.
O autor também alerta para as quatro armadilhas da mente (o conformismo, o coitadismo, o medo de reconhecer os erros e o medo de correr riscos), que aprisionam a criatividade, asfixiam a emoção e aumentam o estresse. Em uma abordagem inovadora, você vai descobrir como lapidar, expandir e irrigar sua inteligência socioemocional.
Analisando o comportamento humano sob os pontos de vista psicológico, filosófico, psicopedagógico e sociológico, Cury aborda os hábitos dos bons profissionais e os compara com os hábitos dos profissionais excelentes – aqueles que decifram os códigos da inteligência.
Ao explicar de forma simples e acessível o processo de construção dos pensamentos e de formação dos grandes pensadores, este livro vai oxigenar a mente de pais, professores, alunos, cônjuges e amigos, transformando a existência em uma fantástica aventura.
Após a leitura de O Homem mais Inteligente da História (leia a resenha aqui: Resenha), de Augusto Cury, decidi ler mais algumas obras deste autor. Foi dai que me deparei com o livro em questão. Acho que todo mundo sabe muito bem, ou pelo menos um pouco quem é Augusto Cury, sendo assim, vamos logo aos tópicos deste livro.

Neta obra, Augusto Cury se encarrega de apresentar aos seus leitores os 8 códigos da inteligência. De maneira muito simples, Cury explica os assuntos complexos de seu livro. Essa é a habilidade que mais admiro neste homem, simplicidade é seu dom! O autor revela quais sãos estes 8 códigos da inteligência , e como ocorre o processo de formação de pensamento na mente humana.
Augusto Cury responde ainda perguntas como: por quê hoje a ciência está no seu auge, mas em contrapartida não temos mais pensadores criativos com ideias novas? Por que hoje existem apenas pessoas e universitários repetidores de informações ao invés de criadores? O problema segundo ele está em não analisarmos e aplicarmos os códigos da inteligência.

A obra apresenta ainda historias de pessoas que descobriram alguns códigos da inteligência e com isso atingiram níveis invejáveis em suas carreiras. Na primeira parte do livro, Cury fala de uma de suas brilhantes pesquisas: a Inteligência Multifocal, onde ele apresenta o processo de formação de pensamento. Nesta mesma secção  ele preocupa-se em expor ao leitor os riscos de não conhecer os códigos da inteligência. Para autor, Einstein e Freud, por exemplo, não decifraram alguns códigos da inteligência, o que fez deles pensadores incompletos.

Antes de apresentar os 8 códigos da inteligência, Augusto Cury apresenta o que ele chama de as 4 armadilhas da mente: o conformismo, o coitadismo, o medo de reconhecer os erros e o medo de correr riscos. Coisas que fazemos e que certamente comprometem nossa mente, e nossa maneira de pensar e criar! Depois de muita volta, finalmente o autor dá ao leitor os 8 códigos da inteligência. Confesso que ao iniciar a leitura, o leitor fica extremamente curioso para saber quais são estes códigos da inteligência, porem o autor dá um monte de volta antes de dizer.

Creio ser uma leitura interessante. As horas gastas lendo esse livro foram bastante recompensadoras, pois aprendi de monte! Uma boa leitura para estudantes, universitário, pais e educadores.

Seja o primeiro a comentar!

Enviar um comentário