Menu

Posts Destaques

04 maio, 2017

Resenha - Crenças Populares


Título original: Popular Beliefs
Autor: Samuele Bacchiocchi
Tradução:José Barbosa da Silva
Editora: CPB
Páginas: 368
Ano: 2012

Sinopse:Por que algumas de minhas crenças não estão em harmonia com a Bíblia? Como elas podem ser antibíblicas se a grande maioria dos cristãos as professa? Para responder a perguntas como essas, o Dr. Samuele Bacchiocchi dedicou 30 anos de sua vida pesquisando e escrevendo livros a respeito de crenças populares da atualidade e a partir da perspectiva bíblica.
O que o motivou Bacchiocchi a passar um ano de sua fazendo pesquisas adicionais para escrever este livro foi a crescente necessidade de material capaz de ajudar cristãos sinceros e de mente aberta a testar a validade de suas crenças, tomando como critério a autoridade normativa das Escrituras Sagradas...
E ai pessoal! Beleza? Então, Samuele Bacchiocchi foi pastor adventista, trabalhou por 26 anos como professor de historia da Igreja, na Universidade de Andrews nos Estados Unidos. Foi também o primeiro não católico a cursar um doutorado na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Bacchiocchi faleceu em 2008, mas suas muitas obras literárias existem ainda em varias parte do mundo.
Tendo como subtítulo: o que as pessoas acreditam e o que a Bíblia realmente diz, Crenças Populares tem a proposta  de apresentar não uma apologia à favor da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) mas, segundo o autor, uma exposição honesta do que a Bíblia diz. Sendo assim, o autor optou em usar fontes não adventistas. Tal como é possível notar na sinopse do livro, a obra tem como objetivo, apresentar aos leitores de onde vieram as diversas crenças que muitos cristãos seguem hoje. Será que elas vieram mesmo da Bíblia ou então são apenas crenças populares inventadas por homens através de tradições ao longo dos séculos? 
“Voltarie o renomado irreligioso francês que morreu em 1778, predisse que dentro de no máximo cem asnos o cristianismo estaria extinto. Em vez disso, por ironia da historia, vinte anos após sua morte, a SBG passou a usar a casa dele como gráfica para impressão e publicação da Bíblia.”
O livro está repartido em 6 capítulos,sendo que o primeiro capítulo  é dedicado a um estudo sobre as formas de interpretação da bíblia, e são discutidas  questões sobre Errância e Inerrância Bíblica. É apresentado também ao leitor, a maneira como os adventistas enxergam a Bíblia, ou seja, qual a forma de interpretação bíblica adventista e no que ela difere das demais igrejas.

Em cada capitulo Bacchiocchi analisa uma crença. E dentre as crenças apresentadas pelo autor como sendo populares e não Bíblicas temos: A Imortalidade da Alma defendida hoje por quase todo o meio evangélico, a Vida após a Morte, o Inferno como o Tormento sem fim, a Santidade do Domingo, Mariologia, Uma vez Salvo, salvo para Sempre? e o Batismo Infantil. O autor faz uma viajem através do tempo (na historia, como nas filosofias grega etc.) e na bíblia, para mostrar que todas essas crenças defendidas e difundidas por muitos cristãos hoje, não podem ser aceitas como crenças bíblicas, mas sim como populares e vindas de tradições. Vários documentos e fontes de vários teólogos e historiadores renomados são mencionados para confirmar as palavras do autor.
“Nenhum outro livro, seja escrito por Platão, Maomé ou Buda, promove mudanças morais ou presta tão elevado conceito de Deus como a Bíblia” Pág. 25
A obra é recheada de milhares de textos bíblicos para comprovar que as crenças mencionadas não encontram respaldo no texto Sagrado. Durante a leitura é necessário que o leitor tenha consigo uma Bíblia para poder tirar o Maximo proveito da leitura. O texto flui com perfeição, pois o autor escreveu algo complexo, mas de maneira bem simples. A capa do livro é fantástica e a diagramação (organização interna, tamanho da letra, espaçamento e etc.) está muito legal. Ótimo trabalho da CPB. Recomendo a obra para pastores evangélicos, lideres religioso e principalmente a todo cristão que tenha interesse em saber de onde veio àquilo que seu pastor prega a cada culto na igreja.

Minha Nota:



Seja o primeiro a comentar!

Enviar um comentário